Island Escape
Island Escape

Por onde anda o Island Escape?

O Island Escape, um dos mais queridos e populares navios de cruzeiro que passaram pelo país, despediu-se oficialmente do Brasil em março de 2009, após 7 temporadas consecutivas.

Que tal descobrirmos por onde anda o Island Escape?

Bora lá!

 

No Brasil

Recém-adquirido pela Island Cruises, uma joint-venture entre a Royal Caribbean Cruises Ltda. e a First Choice Travel PLC (atual TUI Group), estreou no Brasil na temporada 2002/2003.

Com seus minicruzeiros acessíveis, informais e descontraídos, ajudou (e muito) a popularizar as viagens de cruzeiro pelo país, quebrando, de vez, o “paradigma” de que os cruzeiros são viagens somente para as pessoas ricas.

Durante suas 7 temporadas, entre 2002 e 2009, realizou roteiros a partir do Porto de Santos com destino ao litoral brasileiro (cidades como Ubatuba, Paraty, Vitória, Florianópolis entre outras, eram escalas e alternativas de turismo para os viajantes).

Os cruzeiros temáticos também fizeram muito sucesso durante sua passagem por aqui: Wellness, Party, Movies e Single Cruise, além dos tradicionais Natal, Réveillon e Carnaval, agradaram bastante os passageiros.

Ao final da temporada 2008/2009, em março, o Island Escape partiu rumo à Europa e nunca mais retornou ao Brasil, deixando muitas saudades entre nós (e eu me incluo nessa lista).

Island Escape partindo de Santos
Island Escape partindo de Santos/SP – 12 de dezembro de 2008

 

Piscina
The Pool – Imagem: cruiseharbournews.com

 

Guest Relations - Beachcomber Restaurant
Guest Relations / Beachcomber Restaurant – Imagem: cruiseharbournews.com

 

The Lookout / Área externa
The Lookout / Área externa – Imagem: cruiseharbournews.com

 

História

Encomendado pela companhia Scandinavian World Cruises, e construído pelo estaleiro francês Dubigeon-Normandie SA em 1982, o Cruiseferry MS Scandinavia (Island Escape) tinha características de navio de cruzeiro e de balsa Ro-Pax, ou seja, alguns passageiros viajavam numa experiência de cruzeiro, enquanto outros usavam como meio de transporte (veículos). Seus roteiros eram pelo continente europeu.

Entre os anos de 1985 e 1990, navegou pelas companhias Sundance Cruises e Admiral Cruises, com o nome MS Stardancer, ainda como um cruiseferry.

Em 1990, a Royal Caribbean Cruise Lines comprou o navio e, entre janeiro e junho de 1991, o converteu em um navio de passageiros convencional. Seu nome era Viking Serenade.

MS Scandinavia / MS Stardancer / Viking Serenade
Imagens: shipspotting.com

 

A Island Cruises, fundada em 2001, adquiriu o navio junto à Royal Caribbean, o reformou e o renomeou como Island Escape, iniciando oficialmente suas operações em 2002.

Durante o verão no Hemisfério Norte, o Escape navegava pela Europa, e durante o verão no Hemisfério Sul, veio fazer roteiros pelo Brasil. Seu “espírito” era o da informalidade, atraindo muitas famílias britânicas e, principalmente, os jovens brasileiros.

Em outubro de 2008, a Royal Caribbean vendeu sua participação na Island Cruises para a TUI Travel PLC, que já havia adquirido a First Choice Travel PLC. Dessa forma, os cruzeiros do Island Escape no Brasil permaneceram até o mês de março de 2009.

A Thomson Cruises (atual Marella Cruises), do TUI Group, assumiu o comando do Island Escape, mantendo o mesmo nome e com roteiros exclusivos pelas Ilhas Canárias e Mediterrâneo Ocidental.

Em dezembro de 2015, a Thomson Cruises anunciou que havia vendido o navio para a empresa norte-americana Cruise Holdings Inc.

Renomeado como Ocean Gala, em 2016, foi negociado com o governo da Suécia, onde serviria como abrigo para refugiados do país europeu.

Em junho do mesmo ano, na Suécia, o navio não chegou a funcionar como abrigo e virou escândalo político, sob alegação de incompetência e má administração pública, uma vez que questões importantes foram desconsideradas na hora de fechar o contrato, e que o Ocean Gala não estaria de acordo com as regras locais para esse tipo de intervenção.

Com o contrato desfeito, e um prejuízo enorme para os proprietários do navio, pois não receberam o pagamento acordado, em agosto de 2016, o navio foi recolocado à venda ou fretamento, e seguiu sem rumo certo, e em estado deteriorado, por diversos portos da Europa e, posteriormente, rumo ao Oriente.

Pouco tempo depois, foi renomeado para Ocean Gala 1 e permaneceu nos arredores dos Emirados Árabes Unidos, ainda sem função específica determinada.

O final da história já podemos concluir: em março de 2018, o navio partiu rumo à Alang, na Índia, para encalhe e desmanche.

Ocean Gala 1
Ocean Gala 1 em Alang – Imagem: cruiseind.com

 

Curiosidade: Quando o MS Scandinavia (Island Escape) foi construído, em 1982, foi considerado o maior Cruiseferry (balsa de cruzeiros) do mundo.

 

Ficha técnica – Island Escape

  • Companhia: Island Cruises
  • Classe: —
  • Ano de construção: 1982
  • Última reforma: 2015
  • Comprimento: 185 metros
  • Largura: 27 metros
  • Velocidade: 18 nós
  • Peso: 40.132 toneladas brutas
  • Passageiros: 1.744 (ocupação máxima)
  • Tripulação: 540
  • Decks: 10

É triste o final da história desse que foi um dos mais queridos navios de cruzeiros que já operaram pelo Brasil. Com o passar dos anos, tornou-se obsoleto e, portanto, sem condições de competir com os novos gigantes que surgiam nas mais diversas companhias marítimas.

Nota: O Island Escape foi o 1º navio que eu embarquei. Minha 1ª vez num cruzeiro (em 2004).

Confesso que eu não tinha muito conhecimento sobre os navios e nem como compará-lo a nenhum outro. Independentemente disso, foi uma paixão à 1ª viagem (como eu sempre costumo dizer).

Alegria, descontração, diversão, “bagunça organizada” etc. Tudo isso e mais um pouco a bordo.

Fico muito feliz de ter tido a oportunidade de “cruzeirar” nele e, realmente, só ficaram lembranças boas.

O Island Escape marcou uma época. Quantas saudades da Island Cruises!

Obrigado!

Island Escape em Buzios/RJ
Island Escape em Búzios/RJ – 1º de março de 2004

 

*Foto em destaque: Rodrigo Bendoraytes (shipspotting.com)


Saiba por onde anda o saudoso Costa Tropicale, clicando aqui.

 

2 comentários

  1. Este navio foi o início de cruzeiro q começou minha jornada de viagem em mares então não esquerei as ilhas candeias com finalização no Brasil
    , foi uma turmas de brasileiros. Inesquecível!!!

    1. Oi Elaine.
      Que legal ser “iniciada” pelo Escape. Eu também comecei minha jornada nele… Perfeito né?
      Esse navio fez história aqui no Brasil. Foi um marco na popularização dos cruzeiros pelo país.
      Fica a saudade, não é mesmo?
      Seja bem-vinda ao Blog.
      Abraços
      Edu

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.