Cruzeiro em Visby (Suécia)

Cruzeiro em Visby (Suécia)

Visby, em Gotland Island / Suécia, foi fundada no século X e é conhecida como “a cidade das rosas e das ruínas”. Está classificada pela UNESCO como a cidade medieval mais bem preservada da Escandinávia.

Situada a sudeste da Suécia continental, seu acesso é feito por meio aéreo ou marítimo e, devido à localização estratégica, tornou-se um importante centro comercial durante a Idade Média.

Visby tem sua história contada pelas ruínas das igrejas e catedrais, monastérios, ruas de pedra e uma muralha do século XIII. A beleza de seus parques e jardins, arquitetura medieval predominante, cavernas e túneis, e restaurantes com gastronomia típica, são uma pequena amostra do que há de melhor para se visitar na cidade. Diz-se que, quem conhece Visby, é transportado a um lugar parado no tempo, com muitas histórias vikings e ruas estreitas e sinuosas.

No verão, as praias e os campos abertos são ideais para relaxar e tomar sol.

Com 12,44 km² de área e população de 24.330 habitantes (2017), a Ilha, localizada no Mar Báltico, é um dos destinos mais procurados pelos turistas que navegam pelo Norte da Europa.

O clima é quente e seco no verão, e o inverno é longo, frio e seco. A temperatura média anual é de aproximadamente 8°C.

A temporada de cruzeiros acontece nos meses quentes no Hemisfério Norte, com maior predominância entre maio e setembro.

Curiosidade: No mês de agosto, anualmente, acontece o Festival Medeltidsveckan –  semana medieval com espetáculos, cavaleiros, concertos e diversas atividades culturais.

Idioma: Sueco

Moeda: Krona

Visby (Suécia)
Visby (Suécia) – Imagem: planetware.com

 

O porto dos cruzeiros

O Terminal de Cruzeiros de Visby é administrado pela Copenhagen Malmö Port.

Seu porto interno tem capacidade para receber navios de até 200 metros de comprimento e possui calado de 7,5 metros. Os principais pontos para atracação são o berço 4 e o berço 7, onde há, também, o Terminal de passageiros.

Em 2018, foi construído um novo píer, que permite a parada simultânea de 2 navios de grande porte, com até 360 metros de comprimento e um novo Terminal de passageiros. O calado máximo é de 11 metros.

O porto está localizado próximo ao Centro Comercial e principais atrações turísticas da cidade.

Porto de Visby
Porto de Visby – Imagem: Copenhagen Malmö Port

 

O que fazer em Visby?

Que tal dar um passeio pela história medieval e descobrir porque Visby é “a cidade das rosas e das ruínas”?

Principal cartão de visita da cidade, a Muralha de Visby tem aproximadamente 3,5 km de comprimento e foi construída com calcário, no século XIII. Suas torres têm altura entre 15 e 20 metros e há 3 principais entradas. Na parte interna da Muralha, encontra-se o Centro Histórico. Os passeios a pé podem ser feitos com auxílio de guias, se quiser.

Tão importante quanto a Muralha, as Igrejas e ruínas estão por toda parte.

A St. Mary`s Cathedral (Sankta Maria Domkyrka) é a conhecida Catedral de Visby. Única Igreja antiga ainda em uso, foi construída por alemães no século XII e restaurada em 1945. Sua visitação é aberta ao público.

A muralha e o Centro Histórico de Visby
A Muralha e o Centro Histórico de Visby – Imagem: planetware.com

 

St. Mary`s Cathedral
St. Mary`s Cathedral – Imagem: Anders Söderlund

As Ruínas da Igreja St. Nicolau (St. Nicolaus Kyrkoruiner) é outro ponto de visitação muito procurado. Embora sejam ruínas, a “igreja” encontra-se em perfeito estado de conservação e foi transformada em sala semicoberta para concertos (dizem que a acústica é fantástica). Tirar fotos e vivenciar o local é uma volta ao passado.

Outra opção são as Ruínas da Igreja de Santa Catarina (St. Karins Kyrkouiner). Construída por franciscanos em 1233, foi o primeiro monastério fundado na Suécia.

Ao todo, são 15 ruínas preservadas dentro da Muralha e outras 2 fora dela.

O Gotland Museum, fundado em 1875, é imperdível para quem deseja conhecer a história e a cultura da Ilha. As exposições incluem artefatos e antiguidades existentes há mais de 8.000 anos. Os principais destaques são fósseis do Báltico, o maior tesouro mundial de prata viking e pedras rúnicas valiosas.

Próximo à Muralha e ao mar, encontra-se o maravilhoso Jardim Botânico DBW (Botaniska Trädgården). Com 150 anos de existência, a história se mistura com a natureza. Durante a caminhada, pode-se observar as ruínas da Igreja romântica St. Olof. Os jardins estão repletos de rosas, macieiras, figueiras entre outras, além de sequoias gigantes. A entrada é gratuita.

Outro local incrível para uma bela caminhada é a Reserva Natural Högklint (Hogklint Naturreservat). Contempla-se a cidade de Visby, o azul do Báltico e grandes costas rochosas dos penhascos da Ilha. Quem quiser, pode alugar bicicletas, fazer piqueniques ou se aventurar na escalada das pedras.

Em um passeio pelas ruas e vielas de paralelepípedos, é possível apreciar as belas flores que decoram a paisagem. As casas de madeira se misturam com as de pedra e os restaurantes e cafés estão por todos os lados. Lojas de artesanato, armazéns, comércio em geral, compõem esse cenário medieval onde tudo é preservado e funciona perfeitamente bem.

Nos meses quentes do ano, as praias tornam-se mais uma opção de passeio. Em Gotland Island, existem diversas e para todos os gostos – algumas mais calmas, outras mais agitadas. As mais conhecidas são a Tofta Strand (ao sul), Snäck (ao norte), Sandersands Strand entre outras.

“A cidade das rosas e das ruínas"
“A cidade das rosas e das ruínas” – Imagem: Shutterstock

 

Pretende viajar de cruzeiro pelo Norte da Europa? Visby estará entre as opções de roteiro pelo Báltico e é, sem dúvidas, um lugar que merece ser visitado.

Anteriormente à viagem, pesquise os locais mais importantes e interessantes da cidade para um melhor aproveitamento do passeio. Ok?

Royal Caribbean, Norwegian Cruise Line, MSC Cruzeiros, Costa Cruzeiros, Phoenix Reisen são algumas das diversas companhias marítimas que fazem roteiros regulares à Visby.

Visby (Suécia)
Visby (Suécia) – Imagem: Costa Cruzeiros

 

Você já esteve em Visby? Deixe seu comentário abaixo.

*Foto em destaque: marinas.com


Leia também

* Cruzeiro em Hobart (Tasmânia/Austrália)

* Cruzeiro em Oranjestad (Aruba)

* Cruzeiro em Juneau (Alasca/EUA)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Voltar ao Topo