Victoria (Canadá)
Victoria (Canadá)

Cruzeiro em Victoria (Canadá)

Victoria, capital de British Columbia / Canadá, e conhecida como “The Garden City” (A Cidade Jardim) é um destino turístico muito popular devido a seus parques, jardins, praias, atividades ao ar-livre, herança arquitetônica e rica história e cultura. Seu porto é o mais visitado pelos cruzeiros que navegam no “Alasca Canadense”.

Localizada na ponta sul da ilha de Vancouver, costa oeste do país, a 100 km de Vancouver / BC (continental) e 100 km de Seattle / WA (EUA), seu acesso torna-se possível por avião, navios de cruzeiro (sazonalmente) e balsas.

Com 19,47 km² de área e população de 85.792 habitantes (incluindo a região metropolitana, seu número sobe para 383.360 habitantes), Victoria é uma das 20 maiores cidades do mundo em qualidade de vida, de acordo com o Numbeo.

O clima é temperado, com temperatura média anual de 10.4°C. Os verões são amenos com brisas marinhas constantes e baixa umidade, e os invernos geralmente sem neve.

A temporada de cruzeiros limita-se ao período mais quente do ano (primavera e verão no Hemisfério Norte). Inicia-se em abril e seu término acontece em outubro.

Curiosidade: Victoria tem a segunda Chinatown mais antiga da América do Norte, onde é possível encontrar o beco mais estreito de todo o Canadá, o Fan Tan Alley.

Idioma: Inglês

Moeda: Dólar canadense

Victoria (Canadá)
Victoria (Canadá) – Imagem: amds.ca

 

O porto dos cruzeiros

O Ogden Point abriga o Victoria Cruise Terminal – porto de escala mais movimentado do Canadá.

São 4 berços de atracação disponíveis para os cruzeiros: o Pier A possui 2 berços (um com 335 metros de comprimento e outro com 243 metros). O Pier B possui 2 berços com 317 metros de comprimento cada.

Todas as instalações são modernas. Os serviços para os passageiros incluem lojas de conveniência, casas de câmbio, telefones e postos turísticos/informações.

Ônibus de turismo ou convencionais e taxis/vans estão à disposição para todos os turistas.

Ogden Point / Victoria Cruise Terminal
Ogden Point / Victoria Cruise Terminal – Imagem: vicnews.com

 

O que fazer em Victoria?

Ao lado do Terminal encontra-se o Ogden Point Breakwater, um quebra-mar (passarela) com 800 metros de extensão, e pode ser usado para caminhadas. Sua vista panorâmica oferece imagens lindas da cidade e do oceano.

O centro da cidade encontra-se a 2,4km do Ogden Point.

Repleta de museus, Victora oferece a oportunidade de uma verdadeira viagem no tempo para conhecer o passado fascinante da região. O mais procurado é o Royal BC Museum, o maior do Canadá. Possui mais de 7,5 milhões de artefatos e espécies históricas, incluindo coleções Vikings, do transatlântico MS Titanic, Leonardo da Vinci entre outros. A galeria sobre a História Natural, desde a era do gelo até os dias atuais, e o cinema IMAX, são imperdíveis.

Outra viagem ao passado pode ser feita pelo Craigdarroch Castle. Construído em 1890, o castelo possui 39 quartos, 4 andares e mais de 20.000m² de área. Está aberto à visitação pública e pode ser alugado para festas e casamentos.

Sede da Assembleia Legislativa de British Columbia, o Parliament Buildings, no Inner Harbor, com suas torres, vitrais e grandes cúpulas, é uma maravilha arquitetônica. Conheça um pouco da história da província e desse edifício. As excursões são guiadas e têm 45 minutos de duração.

A Chinatown de Victoria é a mais antiga do Canadá. Como os demais bairros espalhados pelo mundo, é muito popular e atrai turistas e artistas. O Fan Tan Alley (beco mais estreito do país), a antiga Escola Chinesa além de prédios e empresas (em excelente estado de preservação), dão a tônica do lugar. Hotéis, escritórios, bares, restaurantes e cinemas completam suas atrações.

Craigdarroch Castle
Craigdarroch Castle – Imagem: Wikimedia

 

Portão de entrada da Chinatown / Fan Tan Alley
Portão de entrada da Chinatown / Fan Tan Alley – Imagens: Wikimedia

Na Gallery Avenue, são encontradas diversas galerias de arte, com destaques para as cerâmicas, joias, vidros, esculturas em geral. No Robert Bateman Centre Gallery, encontrado à beira-mar, o artista e naturalista canadense Robert Bateman mostra a vida selvagem e natureza da região. A Morris Gallery é outra opção interessante: local perfeito para incentivo de artistas locais.

Uma das principais ruas comerciais é a Lower Johnson Street (também conhecida como LoJo). Repleta de boutiques e cafés, é impossível não comprar algum item que você esteja precisando (ou não rs!).

Os Butchart Gardens deram à Victoria o título “The Garden City”. É considerado um dos melhores jardins do mundo – são vários jardins (italiano, japonês, das rosas etc) dentro do Butchart. Ao todo, são mais de 900 espécies de planta, fontes, estufas e muito mais. Aproveite para sentir o cheiro das flores e tirar muitas fotos.

No Goldstream Provincial Park, as trilhas para caminhadas são várias, desde as mais simples até as mais complexas. Num caminho mais desafiador, pode-se alcançar o Mount Finlayson, ponto mais alto da grande Victoria.

Quer comer o tradicional fish and chips? Visite o Fisherman`s Wharf, no Inner Harbor. Os frutos do mar são a especialidade local.

A vida marinha pode ser contemplada pelos inúmeros passeios de barcos disponíveis. Orcas, baleias jubarte, lontras, focas e demais espécies, além de águias e garças, são avistadas com frequência pelos turistas.

E muito, muito mais…

Lower Johnson Street
Lower Johnson Street – Imagem: escapism.to

 

Pretende viajar de cruzeiro pelo Alasca americano e “canadense”? Certamente a cidade de Victoria estará entre as opções de roteiro, um lugar incrível e merece ser visitado.

Anteriormente à viagem, pesquise os locais mais importantes para visitação e planeje seus horários, ok? Durante uma parada do cruzeiro, dificilmente você conseguirá visitar todas as atrações.

Royal Caribbean, Norwegian Cruise Line, Celebrity Cruises e Disney Cruises são algumas das diversas companhias marítimas que fazem roteiros regulares à cidade.

Victoria (Canadá)
Victoria (Canadá) – Imagem: tourismvictoria.com

 

Você já esteve em Victoria? Deixe seu comentário abaixo.

*Foto em destaque: Heath Maffatt


Leia também

* Cruzeiro em Juneau (Alasca/EUA)

* Cruzeiro em Langkawi (Malásia)

* Cruzeiro em Visby (Suécia)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *