1º aniversário do blog: Como tudo começou!

1º aniversário do blog: Como tudo começou!

É, turma! Hoje o blog CRUZEIRAR É PRECISO completa seu 1º aniversário! O tempo passa rápido demais. Bora comemorar!

Lembro de todo o processo para a formatação das ideias, do porquê do blog, desde a construção da página no Instagram (dia 07 de setembro completará 3 anos) até a realização e montagem desse blog, há 1 ano.

E para chegar até aqui, minha história “cruzeirística” começou 17 anos atrás, na primeira viagem que realizei.

Dizem que viajar de cruzeiros, vicia! Será?

Não sei a resposta, mas sei que não consigo parar! Kkkkkkk. E conheço várias (e várias) pessoas iguais a mim.

Bom, mas vamos ao que interessa! O início de tudo.

Máquina do tempo ativada – de volta ao ano 2004.

 

Era uma vez…

Temporada 2003/2004 a todo vapor aqui pelo Brasil. A MSC e a Costa “ainda tímidas” com seus navios Melody, Allegra e Tropicale, eram o “início” do sucesso que fazem até os dias atuais. A Royal Caribbean já veio e já foi embora – o Splendour of the Seas deixou muitas saudades.

O Island Escape, da extinta Island Cruises, estava em sua 2ª temporada. Sempre com muita animação, descontração e preços acessíveis, tornou-se um dos navios “queridinhos” do público brasileiro.

.

Em 2004, meu pai fez 60 anos.

Para comemorar essa data especial, minha madrasta convidou grande parte da família para uma viagem no Island Escape, em comemoração ao aniversário dele. A ideia era todos comprarem a viagem (“em silêncio”) e embarcarem sem que ele soubesse da surpresa. Até aquele momento “somente ele e a esposa” viajariam.

Eu, como filho, obviamente fui convidado, mas não pude aceitar. Havia acabado de comprar um apartamento, e, por isso, estava sem dinheiro algum para viajar. Fiquei chateado, mas realmente estava “duro”. Todo mundo feliz da vida porque faria o cruzeiro e eu triste. Enfim, acontece!

Nunca havia viajado de navio.

Island Escape em Santos
Island Escape em Santos – 28 de fevereiro de 2004

A data do embarque da viagem era 28 de fevereiro de 2004, um sábado.

Até que “um milagre” aconteceu rsrs.

Na segunda-feira anterior ao embarque, dia 23 de fevereiro, me avisaram que um primo teria que viajar para a Nova Zelândia, pois havia sido aceito no processo de intercâmbio para o país e, dessa forma, não faria o cruzeiro de aniversário do meu pai. A viagem dele, no Island Escape, já estava paga.

Perguntaram se eu queria ir no lugar dele. Era pegar ou largar! Eu só teria que pagar a taxa para a transferência de passageiro. A viagem, em si, seria “na faixa”.

Peguei, é claro! A melhor escolha que eu fiz.

O difícil seria a espera até o dia 28, sem comentar nada com meu pai.

Trabalhávamos juntos e eu tinha que fingir que tomaria conta do escritório na ausência dele.

Cada pessoa da família inventava uma história diferente para enganá-lo. Teve gente que veio de Curitiba e até dos EUA para a viagem.

Ele “caiu” direitinho na “pegadinha”.

No dia 28, ele e minha madrasta foram os primeiros a embarcarem (conforme combinado com todos).

Em determinado momento, após o resto da turma entrar no Escape, nos reunimos no Sailway Bar (na popa do navio) e avisamos nossa cúmplice (minha madrasta) onde estávamos.

O casal foi para lá.

Meu pai tomou um susto. Não entendia o que tanta gente da família fazia no navio. Viu a gente de chapéu de aniversário, cantando e fazendo festa pra ele. Pensou que todo mundo estava lá só pra cantar o “Parabéns pra você” e desceríamos do navio em seguida kkkkk. Até “cair a ficha”, demorou alguns longos minutos.

Feliz aniversário, pai
Feliz aniversário, pai – Sailway Bar

 

“Parabéns pra você”
“Parabéns pra você” – Island Restaurant

A viagem foi incrível!

Aproveitamos tudo e mais um pouco. A viagem pelo litoral sul e sudeste do Brasil foi demais. Todos amamos cada momento a bordo.

E eu?! Nem iria viajar e me apaixonei pelos cruzeiros! Lascou! Quero mais!

E agora? (rs)

 

Só sei que foi assim…

Bom, de 2004 até hoje, nunca mais parei de “cruzeirar”. Que bom!

Moro em Santos, principal porto de cruzeiros do Brasil, e isso ajuda bastante a alimentar essa paixão toda.

Há anos vou até as muretas da Ponta da Praia, bairro de Santos, assistir a chegada ou a partida desses gigantes. Fotos, tenho milhares.

Já fiz 22 viagens de navio e guardo TODOS os ship cards / cruise cards (cartões de embarque) como recordação. Ah, os jornaizinhos diários também.

Costa Romantica (2007) / Splendour of the Seas (2009) / Norwegian Sky (2010) / Allure of the Seas (2013)
Costa Romantica (2007) / Splendour of the Seas (2009) / Norwegian Sky (2010) / Allure of the Seas (2013)

De tanto conversar, pesquisar e viajar, algumas pessoas me incentivaram a criar o Instagram. Demorei mas acabei cedendo rs. Já estou há quase 3 anos. O Facebook veio logo em seguida.

O próximo passo foi passar essas informações para um número maior de cruzeiristas e apaixonados por navios: criar o blog.

Tenso!

Quem pensa que é fácil sentar onde estou e escrever para vocês, está enganado. Costumo dizer que cada publicação é uma “mini dissertação de mestrado” kkkkk. Muita pesquisa, muitas fontes consultadas e tentar ser o mais imparcial possível.

Qual o próximo tema? O que é importante mostrar? O que os leitores (seguidores) gostam de saber? Vamos perguntar a eles.

E assim tenho feito desde o início.

Esse é o post nº 77 e sempre quero um feedback de vocês.

E se vocês estão aqui hoje, já valeu a pena ter começado.

A paixão de cruzeirar, de pai para filha (Diana) – MSC Armonia (2016) / Costa Fascinosa (2019)
A paixão de cruzeirar, de pai para filha (Diana) – MSC Armonia (2016) / Costa Fascinosa (2019)

 

FELIZ ANIVERSÁRIO PARA NÓS! O blog CRUZEIRAR É PRECISO é nosso!

Obrigado pela participação de todos e que venham mais e mais anos de vida!

Segue o jogo e #tmj.


Leia também

* Bem-vindos à sua nova página dos cruzeiros

* 7 ótimos motivos para viajar de navio

* Cruzeiro com crianças – informações importantes

* Cruzeiro pelo Caribe a bordo do Carnival Victory

 

2 comentários sobre “1º aniversário do blog: Como tudo começou!

  1. Ah Edu! Que bacana essa surpresa para seu pai! Te falo uma coisa, “cruzeirar” é sim viciante. Haha
    Obrigada por compartilhar tanto com a gente e alimentar ainda mais essa paixão por esse mundo dos navios.
    Parabéns pelo Blog!

    1. Oi Bárbara.
      Cruzeirar é bom demais mesmo.
      Poxa, que legal ver vc aqui novamente.
      Obrigado por estar sempre presente e ajudar no sucesso do Blog.
      PS: meu pai amou a surpresa, embora tenha ficado um bom tempo sem acreditar que iríamos viajar junto kkkk..
      Bjs

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Voltar ao Topo